Trajetória

Foto: Leandro Tortella

Sou fruto de cada experiência e cada encontro que tive ao longo dos anos. Este foi o trajeto até aqui:

Estudei Letras no Centro Universitário Fundação Santo André entre os anos de 1999 e 2002. Ao mesmo tempo, trabalhava como Inspetor de alunos na Rede Municipal de São Bernardo do Campo, onde descobri minha paixão pela educação. Nesta escola, encontrei um grupo de crianças, que me motivaram a desenvolver um projeto voluntário com poesia. Este trabalho, motivou-me a estudar teatro. Formei-me ator pela Fundação das Artes de São Caetano do Sul em 2007 e a visão proporcionada pelo teatro transformou profundamente o professor que me tornei mais tarde, na Rede Estadual, onde também realizei projetos teatrais.

Anos depois, deixei os cargos públicos em busca de novos ares e ingressei na Rede Particular como professor de teatro nos colégios Vila Lobos e Central Casa Branca, onde fui professor de Teatro e dirigi o Grupo Brinquedo Torto, um grupo de Teatro Estudantil pelo qual passou mais de uma centena de adolescentes, muitos deles se tornando profissionais do teatro e da educação. Participei do Programa Tempo de Escola, um Programa de Educação Integral de São Bernardo do Campo, que também transformou meu olhar de educador e artista.

Desde 2007 estudo Programação Neurolinguística, tornei-me Practitioner em 2011 mais uma vez me vi totalmente transformado. Outras transformações significativas aconteceram quando eu, no mesmo ano, participei do CAT (um curso de aperfeiçoamento, com foco em Pedagogia Teatral), realizado pelo Pontão de Cultura da Umes em parceria com a Cooperativa Paulista de Teatro. Os Cursos de Direção Teatral e Dramaturgia, que realizei na Cia do Nó foram também de extrema importância para meu crescimento pessoal e profissional. No ano de 2013, tive a oportunidade de participar do Curso de Formação de Contadores de Histórias da Biblioteca Hans Christian Andersen, e em 2016, participei do Curso de Formação de Facilitadores da Kailo, outras duas experiências muito especiais e significativas para minha formação.

Em 2015, tive contato com o Movimento do “Doutorado Informal”, uma iniciativa de Aprendizagem Autodirigida e, a partir de então, venho buscando trilhar um percurso de aprendizagem autônomo, buscando investigar a edução, o teatro, a gestão de projetos e o empreendedorismo social. Como resultado desta vivência profunda, além do aprimoramento de minhas competências, desenvolvi a Jornada C.A.P.E.S. (Curiosidade – Autonomia – Percurso – Entrega – Sabedoria), Programa de Aprendizagem Autodirigida do Centro Educacional Solaris, onde atuo como Coordenador de Projetos e o Palhaço Aprende, um programa complementar de aprendizagem que utiliza a linguagem do palhaço dentro do ambiente da sala de aula, sobre o qual tive a honra de falar na Edição 2019 do TEDxCampinas. 

Não posso, contudo, falar dos lugares por onde passei e onde aprendi tanto, sem citar a importância das pessoas que encontrei nestes lugares. Não citarei ninguém aqui pelo risco de esquecer algum nome. Mas agradeço imensamente a todos meus Professores, Mestres, Mentores de Colegas de Trabalho.  Gente que me proporcionou o melhor que podiam e que me fizeram um pouco melhor a cada dia. Neste mesmo campo, não posso deixar de agradecer a cada criança, a cada adolescente e a cada pessoa com quem tive a chance de aprender e ensinar, numa via de mão dupla que fizeram com que minha vida fosse repleta de sentido, paixão e encantamento, MINHA MISSÃO DE VIDA.